4 de abr de 2010

Bem vindo ao blog Douglas da PJ


Peço-te que leia essa postagem até o fim, depois se gostar ou achar uma droga deixa seu comentário no final. Estava eu aqui no meu refugio, quarto, e estava preparando uma oração para o primeiro encontro de um grupo de jovem na minha comunidade. Lendo a leitura do dia me deparei com a passagem em que as mulheres vão até o tumulo e não encontra o corpo de Jesus. No mesmo momento vieram várias idéias a respeito desta passagem...
Logo mais tarde após a reunião fui para Missa do Fogo e novamente me deparo com a mesma passagem, dai comecei pensar de como realmente esse momento foi vivido, já que leitura foi escrita bem depois e com certeza deve ter perdido alguns detalhes importantes ou não. Vou descrever como, naquele momento, pensei que os fatos tivessem ocorrido.



Era uma madrugada fria, todos os seguidores estavam cansados e muito tristes pela perca daquele em que eles acreditavam que realmente era o Ungido. Estava dormindo jogados pelo chão, um sono com pesadelos, uma noite mal dormida.
Quando o dia começa a clarear uma mulher acorda assustada lembrando de que ficou de ir até o tumulo onde estava o corpo de Jesus para banhá-lo com mirra. Levantando-se depressa  acordou sua companheira, após a higiene comeram um pedaço de pão e saíram até o local. A manhã estava fria e os campos ainda cobertos por serração, o povo começando a despertar e as duas com medo caminhando ao encontro do mestre não acreditando que o tinham matado. Pelo caminhado iam olhando para todos os lados se cuidando e lembrando de tudo aquilo que o Filho de Deus tinha dito durante sua vida. Neste instante sentiram um aperto no coração, pois estava tudo acabado, já não sabiam o que iriam fazer sem as ordens do mestre, de seus conselhos, sem seu sorriso para animar a caminhada.

Quando chegaram ao tumulo perceberam que este estava aberto, mas como poderia? Foi colocada uma enorme pedra para proteger e era novo, nenhum corpo foi colocado ali antes. Correram e verificaram, estava mesmo vazio, somente os panos jogados ao chão. Uma onda de revolta e repugnância envolveu as duas mulheres, como poderiam ter roubado o corpo, por que não respeitaram os sentimentos de pelos menos daqueles que o seguiam e acreditava no que ele falava. Com sentimento de vingança saíram do tumulo, como que fosse ao encontro do ladrão exigir explicações por que o tiraram dali.


Depararam-se com um casal vestidos de branco, um branco intenso que ardia o olhos se ficasse o admirando, estes estavam rindo das mulheres que estava preocupadas carregando seus vasos com perfumes.
 As mulheres se entreolharam e como se comunicasse mentalmente acharam que eles teriam tirado o corpo do seu Senhor do tumulo. Antes de falar qualquer coisa o casal alegre comunicou que aquilo que o Cristo Jesus disse se cumpriu e ele estava vivo entre nós. As mulheres se olharam novamente e nascendo um sorriso lembraram do que o mestre tinha dito que iria ser morto, mas que ressuscitaria dos mortos.
Largaram tudo e foram correndo ao encontro dos outros, no percurso iam cantando e gritando, querendo compartilhar a alegria com todos que olhavam aquelas duas correndo em direção a cidade. Corriam tanto que arrebentou a sandália de uma delas e machucou o pé, mas está nem percebeu que seu pé estava sangrando diante de tanta felicidade. 

Chegando ao local onde todos estavam reunidos, encontraram alguns já acordados comendo alguma coisa, outros fazendo a higiene e outros ainda dormindo.
 Sem conseguir falar por causa do cansaço da maratona faziam gestos chamando a atenção de todos, após tomar um pouco de água que algum discípulo alcançará conseguiram anunciar que o corpo de Jesus não estava mais lá. Antes de contar o resto teve gente que saiu perguntado como podia, já tinham tirado a vida dele e ainda roubaram o corpo? Com um enorme sorriso contou o que o casal vestido de um branco intenso disse quando saíram do tumulo. Aqueles que estavam dormindo se acordaram com o alvoroço que estava na sala, de uns confirmando que o mestre tinha dito mesmo que isso iria acontecer, outros não acreditando dizendo que isso poderia ser coisa das mulheres que ficaram muito impressionadas com o que viram e fantasiaram o que queriam que realmente tivesse acontecido. Teve um que duvido ao ponto de dizer que se aquilo que elas estavam dizendo era verdade ele queria ver as marcas deixadas pelos pregos. Foi ai que dois saíram e foram até o local e viram que as mulheres estavam falando era verdade. Quando chegaram de volta confirmaram dizendo que o mestre tinha ressuscitado.
 Ficaram ali sentados fazendo o desjejum, pensando como Ele iria aparecer, o susto que levaria aqueles que os espancaram, bofetearam e humilharam. Alguns achando até graça, seria uma espécie de confirmação daquilo que o Messias tinha dito. Entre comentários e outros eles falavam que agora ia tudo melhorar, por que todos iriam ver que ele era realmente o filho de Deus. 


Começaram após o café da manhã a por a casa em ordem para a espera do Messias, e quando menos esperaram levaram um grande susto, Jesus Cristo estava ali os olhando trabalhando e com um grande sorriso nos lábios.
Todos correram para abraçá-los e as perguntas eram uma atrás da outra, perguntando o que tinha acontecido como ele conseguiu sobreviver e Jesus como sempre carinhoso, atencioso foi relembrando o que já tinha dito inúmeras vezes, quando olhou nos olhos de Tomé disse rindo que ele tinha que perder aquela mania de não acreditar nos companheiros e mostrou-lhes as mãos dizendo para ele tocar. Tomé envergonhado por ter dito aquilo disse que agora acreditava.
 As perguntas era muitas, a vontade de abraçar e beijar Jesus era muita, mas ele comunicou que estava de saída, mas antes de sair pediu a atenção de todos para reforçar o que já tinha dito. Disse a todos que eles deveriam sair em missão e de levar a boa nova, que eles fossem uma comunidade de amor e de libertação para aqueles que estavam alienados com as coisas supérfluas e ainda num tom mais alto e já se direcionando para a porta disse ainda que não esquecerem de estar sempre ao lado dos pobres, aqueles que passam fome, frio e que já não tem mais esperança na vida. Que cuidassem da Juventude, pois assim como ele, que também era jovem, é nesta fase que se tem a vontade de mudar o mundo, de construir um outro mundo possível.
 Após ter dito estas palavras ele saiu, os que estavam ouvindo correram para ver para onde ele estava indo mais não o viram mais. Paralisados com o que tinha acontecido foram conversando, se organizando para ver como fariam aquilo que o Cristo vivo acabará de dizer. Após escrever em pedaços de pergaminhos os lugares pra onde iriam se puseram em missão.


Bom gente peço perdão por ter rescrito está passagem, sei da importância da Bíblia e não quero de maneira nenhuma mudar, nem passou por minha cabeça isso. É que estes acontecimentos como a higiene, o café, coisas do dia-a-dia não foram registrados e quando li e ouvi hoje essa leitura fui mentalizando. Vai ver isso já é resultado do curso de história...
Agradeço a visita e boa páscoa, não vamos esquecer a missão que o Cara nos deixou heim, vamos juntos, lutar por uma civilização onde reine somente o amor.
Bjus e abraços pascoalinos a todos :D

6 comentários:

Luana Corrêa disse...

Gostei muito,

Os detalhes, nos aproximam do que aconteceu, permite imaginar, se sentir parte.

Um beijo!

Vulcka disse...

Ainda to no gênesis :S

Feeliiz Pááscooaa!

Henrique PeJoteiro!!! disse...

Supimpa!

Cara! belas palavras... não imagino que tu tenhas fugido a nada da Biblia...rsrs...Tú só acrescenta detalhes...belos detalhes...

- Me alegrei muito em ler: "Que cuidassem da Juventude, pois assim como ele, que também era jovem, é nesta fase que se tem a vontade de mudar o mundo, que construir um outro mundo possível".

Forte Abraço e Força na Luta!

Maristela disse...

Douglas!!!Muito bom!!!
É um passo da leitura Orante.
Recontar a história do texto, contextualizando,refletindo a realidade, ou pode se pensar na contemplação-você refletiu sobre a realidade do texto, trouxe presente para hoje, realidade/agora e contempla, imagina a situação, os personagens.
Eu amo rezar a leitura orante.
A bíblia é uma fonte inesgotável de sabedoria!!!
Bjs,até os próximos textos....

Anônimo disse...

Lindo

Júlio Lázaro disse...

E ai amigo,este texto está ótimo, continue exercitando a escrita.
Saudações

Postar um comentário