9 de dez de 2009

28 de nov de 2009

Assembléia paroquial da Pastoral da Juventude
E ai juventude leonense, tudo tranquilaço? Fica ligado que neste domingo dia 29 de novembro acontecerá a assembléia paroquial da pastoral da juventude. Começa às 09:00 na comunidade Nossa Senhora de Guadalupe. Queremos avaliar as atividades feitas neste ano e projetar o próximo com grandes novidades heim...
Participe e juntos vamos escrever mais uma página da história da PJ em nossa cidade mostrando que a juventude quer viver e que ``A vida se tece de sonhos´´.

21 de nov de 2009

``...No brilho do teu olhar
vejo que
o amor não é
um simples sentimento
mas é a demostração
de uma vida doada
para mostrar que ai
Deus está...´´
Douglas Santos

31 de out de 2009

Fiquei vários dias pensando o que escrever sobre o DNJ, uma mensagem, texto, artigo...
Mas "uma imagem vale mais do que mil palavras". Essa photo é da juventude marcando seu grito contra a violência na 24º Romaria de Guadalupe.
Apos deixar sua marcar e ter claro sobre seu grito "Juventude em Marcha contra violência" os jovens em procissão soltaram um pomba e fizeram sua revindicação mostrando para cerca de 50 mil pessoas que estamos ai e que queremos viver...
.

19 de out de 2009

Luana <:D

Para escrever uma história que há 3 anos vem sendo escrita é preciso de muito papel e tinta de caneta.
Uma história que muitos achavam que não ia dar certo, alguns ainda acham e quanto as nossas opiniões, somos teimosos pq continuamos tentando, acho que seria melhor dizer assim "somos brasileiros e pejoteiros e não desistimos nunca" :D
As descobertas, os bons momentos, as brigas, caras feias, os cheiros, são lembranças que sempre levarei comigo.
  • Quem diria que aquela menina altista que me comprimentou com um beijo no rosto no final de uma apresentação de dança seria hoje minha amigona?
  • Quem diria que aquela menina que mesmo não tendo nenhum sentimento ficava comigo e na falta de assunto disfarçava olhando para os lados hoje seria minha companheira?
  • Quem diria que aquela menina ao se irritar comigo era capaz de fazer qualquer coisa desde me ignorar até ficar de conversinhas hoje seria meu ombro amigo onde eu posso me curvar e chorar?
  • Quem diria que você se juntaria comigo para juntos lutarmos por um mundo mais justo e mais fraternos e com essa aproximação nos tornariamos namorados?

Tudo na vida acontece aos poucos, vai ver é por isso que namoramos 12 horas, depois 1 semana, depois 1 mês... :P

Nesta "brincadeira" estamos juntos à 3 anos passando por bonitos momentos mas por poucas e boas também, não é verdade?

Foi nos momentos de maior dor para ambos que percebi o quanto você é essencial na minha vida, hoje eu fiz uma opção por não pensar muito no amanha, mas mesmo que o destino nos prepare caminhos diferentes quero-te sempre por perto...

Você já se mostrou uma pessoa carinhosa, inteligente e que tem um baita coração e quando foi preciso soube me ouvir e sem julgar sobre me orientar.

Conte sempre comigo, pois aqui você vai poder encontrar um amigão, companheiro, ombro amigo e um namorado.

Quando escrevemos algo damos prioridades para as qualidades, mas não te esqueça que você não é perfeita... fica fazendo barulhinho com a boca, me contrariando e outras coisas mais.

Me desculpe pelas vezes que não me comportei como verdadeiro amigo, como verdadeiro namorado, mas eu também não sou perfeito [apesar de estar chegando perto da perfeição :P ].

Só queria deixar registrado hoje [14/10/2009] que faz 3 mêses de namoro e 3 anos do 1º beijo a pessoa maravilhosa que você é...

Te gosto de montão, assim como gosto de coca-cola :D

"Como arroz é feijão a perfeita combinação, a soma de duas metades"

12 de out de 2009

Missa de Cura e Libertação?

Por Pe. José Ionilton
Esta pergunta tem me levado a refletir muito nos últimos tempos. Por isto resolvi colocar por escrito o que penso sobre o tema, a fim de provocar uma conversa e ajudar no encaminhamento de tomada de posição da Igreja no Brasil.
Tenho afirmado a quem me fala destas “missas de cura e de libertação” que elas não existem, pois na verdade toda missa, toda Eucaristia é curadora, é libertadora, afinal de contas Jesus, o Libertador, está presente, vivo, ressuscitado em todas as celebrações da Eucaristia, onde quer que ela seja celebrada, debaixo de uma árvore, numa simples capela em uma favela ou na Catedral de São Pedro em Roma. Nem tão pouco Jesus se faz mais presente e cura, liberta, de modo especial quando o presidente da celebração é este ou aquele padre. Todos os padres são iguais no “produzir” sacramentalmente o Cristo presente na Eucaristia. Aprendi da Igreja, quando estudei Teologia, que não existe diferença entre uma Eucaristia e outra. Será que a doutrina da Igreja sobre a Eucaristia mudou e eu não me atualizei? Creio que não mudou! Sendo assim, afirmo com muita convicção que padres que celebram e promovem as “missas de cura e libertação”, não estão, infelizmente, agindo biblicamente, teologicamente, eclesialmente e liturgicamente corretos.
Os textos bíblicos que falam da instituição da Eucaristia não falam de que uma Eucaristia seria de cura e libertação e outra não. Simplesmente Jesus disse:“Tomem e comam, isto é o meu corpo. Bebam dele todos, pois isto é o meu sangue” (Mt 26, 26-28). Jesus não fez distinção de quem estaria presidindo a celebração da Eucaristia e Jesus não falou de que a Eucaristia iria ser celebrada em algum lugar especial para curar as pessoas. Jesus apenas disse: “Façam isto em memória de mim” (Lc 22, 19). Então, por que alguns padres e bispos inventaram a “missa de cura e libertação”?
Isto na verdade não existe, podemos afirmar que se trata de uma forma de exploração da fé do povo, especialmente dos que sofrem. Faz-me lembrar o episódio do Templo de Jerusalém: Jesus fazendo um chicote e expulsando os vendilhões (cf. Jo 2,14-17). Jesus disse: “Tirem isto daqui!” (v. 16). Podemos imaginar Jesus dizendo a quem anda usando a Eucaristia para promover as “missas de cura e libertação”: “Parem de enganar o povo!” E tome chicote!
O Concílio Vaticano II assim nos fala sobre a Eucaristia: “O nosso Salvador instituiu na última ceia, na noite em que foi entregue, o sacrifício eucarístico do seu corpo e do seu sangue para perpetuar no decorrer dos séculos, até ele voltar, o sacrifício da cruz, e para confiar assim à Igreja, sua esposa amada, o memorial da sua morte e ressurreição: sacramento de piedade, sinal de unidade, vínculo de caridade, banquete pascal em que se recebe Cristo, a alma se enche de graça e nos é dado o penhor da glória futura” (Sacrosanctum Concilium, 47). O Concílio fala de que a Eucaristia perpetua o sacrifício da cruz, portanto, da doação da vida de Jesus por nós. E não fala de celebração onde curas irão ocorrer. O Concílio fala, também, da Eucaristia como sinal de unidade, o que entra em contradição com o que vem se propagando de que Jesus vem curar e libertar em algumas missas e em outras não, rompendo assim com a unidade e universalidade da presença de Cristo na Igreja, onde quer que ela esteja. Estas “missas de cura e libertação” criam divisão entre nós: uns padres são privilegiados por Cristo, com curas nas missas e outros padres são menosprezados, já que em suas missas Cristo não cura. Eu fico com a doutrina do Concílio Vaticano II e não com a invencionice de alguns irmãos presbíteros.
O Direito Canônico quando legisla sobre a Eucaristia não fala de “missa de cura e libertação” e nem de diferença entre um lugar e outro e nem fala da existência de graduação entre os presbíteros que presidem a Eucaristia, onde Jesus estaria curando em algumas celebrações da Eucaristia e em outras não (cf. Cânones 897 a 958). Assim está escrito no Cânon 899: “A celebração eucarística é a ação do próprio Cristo e da Igreja, na qual, pelo ministério do sacerdote, o Cristo Senhor, presente sob as espécies de pão e vinho, se oferece a Deus Pai e se dá como alimento espiritual aos fiéis unidos à sua oblação”. Quero ressaltar a afirmativa “ação do próprio Cristo”. Seja onde for e seja quem for o presidente, a celebração da Eucaristia é “ação do próprio Cristo”. Se é assim, porque uma missa será de “cura e libertação” e outra não? Haverá dois Cristos? Um que cura e outro não? Outra afirmativa do Cânon 899 é que o Cristo “se oferece a Deus Pai e se dá como alimento espiritual aos fiéis”. O Cânon não fala de que quem frequenta uma “missa de cura e libertação” receberá uma graça especial de Cristo. O Cânon fala de“alimento espiritual aos fiéis”. “Alimento” e não cura. “Aos fiéis” e não para alguns fiéis privilegiados que frequentam uma “missa de cura e libertação”. “Aos fiéis”, significa dizer todos os fiéis. Lembro-me aqui das palavras de Pedro: “Estou compreendendo que Deus não faz diferença entre as pessoas” (At 10, 34). Se Deus não faz, somos nós a Igreja, ou melhor, alguns padres que vão fazer? Falar de que Jesus cura em uma determinada missa e em outra não, não é fazer diferença entre as pessoas? Eu prefiro ficar com Pedro: “Estou compreendendo que Deus não faz diferença entre as pessoas”.
Curar é ação divina. Deus cura sempre. Cura ordinariamente pelo uso da medicina e cura extraordinariamente, no que chamamos de milagre. O milagre vem da fé da pessoa e do poder e do querer de Deus, assim nos ensina Jesus:“Vocês acreditam que eu possa fazer isso? Eles responderam: ‘Sim, Senhor’. Então Jesus tocou os olhos deles, dizendo: ‘Que aconteça conforme vocês acreditaram’ E os olhos deles se abriram” (Mt 9, 28-29). Outro texto: “Jesus ficou admirado e disse aos que o seguiam: ‘Eu garanto a vocês: nunca encontrei uma fé igual a essa em ninguém de Israel!’. (…) Então Jesus disse ao oficial: ‘Vá, e seja feito conforme você acreditou’” (Mt 8, 10.13). Poderíamos citar tantas outras passagens dos evangelhos, mas estas duas citações bastam para confirmar que o milagre depende tão somente da fé da pessoa que pede a graça especial e de Deus que aceita realizar o que a pessoa crente pede, independente do lugar e de ter ou não algum intermediário. Creio que seja uma ofensa a Deus, é usar o nome dEle em vão (cf. Ex 20, 7), determinar que um milagre somente acontece se a pessoa for participar de uma “missa de cura e libertação”, celebrada em um determinado lugar e por um determinado presbítero.
Chego mesmo a pensar que este tipo de celebração é uma forma de mentir e enganar o povo, transferindo para o nível do milagre, aquilo que deveria ser conquista da cidadania, tornando-se uma fuga do compromisso social da fé. Jesus nos ensina: “Vocês é que têm de lhes dar de comer” (Mc 6, 37). Não devemos transferir para Deus o que podemos e devemos fazer. Tiago nos alerta: “Religião pura e sem mancha diante de Deus, nosso Pai, é esta: socorrer os órfãos e as viúvas em aflição, e manter-se livre da corrupção do mundo” (1, 27). Religião verdadeira é aquela que serve e liberta aos pobres e não aquela que explora e engana aos pobres; religião verdadeira é aquela que se mantém “livre da corrupção do mundo”e não aquela que usa das mesmas artimanhas do mundo para garantir a conquista de mais um fiel para a Igreja. Faz-me lembrar o ensinamento da CNBB nas Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil 2008-2010 no nº 178: “O compromisso social tem sua raiz na própria fé; deve ser manifestado por toda a comunidade cristã, e não apenas por algum grupo ou pastoral social; uma comunidade insensível às necessidades dos irmãos e à luta para vencer as injustiças celebra indignamente a liturgia”. Existe algum compromisso social de luta para vencer as injustiças nas celebrações das “missas de cura e libertação”? Se sim, qual, como e onde? Se não, celebra-se “indignamente a liturgia”. Palavras da CNBB!
Nas “Orientações pastorais sobre a Renovação Carismática Católica” é dito que se devia evitar “alimentar um clima de exaltação da emoção e do sentimento, que enfatiza apenas a dimensão subjetiva da experiência de fé” (Documentos da CNBB 53, nº 49). E diz também: “A fé não pode ser reduzida a uma busca de satisfação de exigências íntimas e de resposta às necessidades imediatas”(nº 47). Mais uma recomendação: “Ao implorar a cura, nos encontros da RCC ou em outras celebrações, não se adote qualquer atitude que possa resvalar para um espírito milagreiro e mágico, estranho à prática da Igreja Católica” (nº 59). Nas chamadas “missas de cura e libertação” estão acontecendo tudo isto: exaltação da emoção e do sentimento, ênfase na dimensão subjetiva da fé, satisfação de exigências íntimas, respostas às necessidades imediatas, espírito milagreiro e mágico. Tudo que a CNBB recomendou evitar, está acontecendo nas “missas de cura e libertação”. E aí? Ninguém vai tomar nenhuma providência? A CNBB vai ficar desmoralizada, vai perder sua força como orientadora da ação evangelizadora na Igreja do Brasil? Cada movimento, cada pastoral, cada presbítero, cada bispo, cada consagrado, cada leigo vai fazer o que quer e como quer? Vamos sepultar de vez as diretrizes e orientações da CNBB? Recentemente uma Religiosa me dizia que o pároco da cidade onde ela mora, apoiado pelo bispo, resolveu celebrar esta “missa de cura e libertação”. Questionado por ela, justificou tal tipo de celebração dizendo que por meio das “missas de cura e libertação” as pessoas, em busca de milagres, viriam à Igreja e poderiam assim ouvir a Palavra de Deus e serem catequizadas. Eu disse à Irmã: será? E repito: será que quem vai a estas “missas de cura e libertação”, ouve mesmo aquilo que a Igreja tem a dizer, ou vão apenas porque esperam receber um milagre? Finalizo perguntando: onde é que estes meus irmãos na fé e no ministério ordenado se fundamentam para celebrar e apoiar estas “missas de cura e libertação” em suas paróquias e dioceses?
Espero receber comentários e colaborações para melhorar o nosso artigo.
Pe. José Ionilton Lisboa de Oliveira, SDV

3 de out de 2009

Inaceitável

A globalização e a tecnologia estão levando as pessoas a serem mais individualistas e acomodadas.
A procura pela sua "auto-afirmação" é muito grande, esquecendo do irmão e daqueles que sozinhos não conseguem lutar.
A todo instante vemos injustiças frente aos nossos olhos e não fazemos nada, porque não "temos voz" e uma "andurinha só, não faz verão".
A pouco dias atrás fui visitar a vó de minha namorada no Pronto Socorro de Pelotas.
Irritação, indignação, revolta e emoção foi alguns dos sentimentos que tive naquele momento.
O descaso das autoridades com a saúde é grande, deixando enfermarias com super lotação, falta de atendimento adquado e atenção aos pacientes.
Fiquei irritado ao ver os enfermeiros que se dizem profissionais da saúde, comendo e tomando chimarrão praticamente junto aos pacientes e não dando os atendimentos nescessários, chegando o ponto do acompanhante pedir um termômetro para verificar a temperatura e pedir medicação.
Produtos de limpeza misturados com os medicamentos perto das macas com pacientes jogados pelo chão dos corredores é comum e motivo de grande revolta, gente sendo tratado como o "nada" pois já não podemos usar a expressão bicho, porque estes estão sendo bem tratados em Pets Shops.
É bonito de ver a solidariedade e amizade que nasce entre os hospitalizados, com olhos cheios de esperanças uns dando forças aos outros.
Enquanto a vó da Luana estava sendo médicada, meus olhos percorria pelos corredores e enfermarias, ao ver algo chocante desviava o olhar procurando outro foco, mas cada um era mais triste do que o outro.
Vi um senhor sozinho se aproximando-se de uma maca, cheio de "caninhos" empendurados [não conheço os procedimentos médicos, mas um era para medicação direto na veia, também conhecido como acesso, e outro para respiração com oxigênio direto nos pulmões].
Ao chegar na maca comprimentou o outro senhor que estava na mesmas condições de saúde do que ele, com a dificuldade da comunicação, por um estar com esses caninhos e o outro ter problemas auditivos, o que estava na maca após breve conversa reconheceu o amigo de longa data e mesmo naquelas condições ficou feliz de revê-lo.
O conforto e o apoio que um dava ao outro é de emocionar qualquer um.
A única maneira que achei de gritar foi essa, escrevendo no meu blog.
Onde estão os responsáveis pela saúde pública? Os representantes do povo?
Temos que abrir nossos olhos e tirar a bunda da cadeira para mudar a situação deste país. O Brasil é lindo e cheio de riquezas que não sabemos usufruir.
Uma das maneiras de fazer a diferança é participar de políticas públicas e procurar conhecer verdadeiramente os que escolhemos para nos representar.
Quanto aos doentes, que Deus de força e ânimo para continuar acreditando em uma vida melhor...

20 de set de 2009

XVII Festival de Música e Arte da Juventude

No dia 06 de setembro aconteceu o XVII Festival da Música e Arte da Juventude em Pelotas, a partir do tema do DNJ a gurizada deu seu grito contra a violência fazendo manisfesto atráves da música, dança, teatro, desenho e poesia.
A Paróquia Santa Tecla foi representada e trouxe o 1º Lugar nas seguintes modalidades:
Música [Daniela e Roger da Comunidade Sr. Ressuscitado]
Poesia e Desenho [Tamires - Comunidade Sr. Ressuscitado]
Dança [Leandra e Andreza - Comunidade Santa Cecília - Giulia, Tamires e Bruna Com. Sr. Ressuscitado]
e ficou em 3º lugar no:
Teatro [Leandra e Andreza - Comunidade Santa Cecília]
A Gurizada ficou animada com a participação e a conquista da paróquia, já ouvi susurros de acolher o próximo festival aqui no Capão... Vamos esperar pra ver.
Em breve estará disponivel a música, poesia e os videos das apresentações para que possamos baixar e ver o trabalho feito pelo pessoal.
Parabéns a todos e obrigado pela colaboração.

3 de set de 2009

Semana da Cidadania é no Capão do Leão

Antes de partilhar como esta sendo a semana da cidadania aqui na paróquia do Capão do Leão quero agraceder pelos emails que o pessoal visitante do meu blog tem me enviados... Fiquem sempre a vontade para deixar sugestões, elogios e criticas... como já estão fazendo...
Bom... vamos à semana...
A Semanda da Cidadania é proposta para ser realizada em abril, mas no ano passado quando organizamos o calendario diocesano vimos que não teriamos "pernas" para a data proposta então decidimos realizar em setembro e utilizar o Festival como encerramento. Com o tema “Juventude e Criminalização” e o lema: “Juventude em Marcha contra a Violência” começamos os trabalhos.
A programação era a seguinte...
Dia 01 de setembro missa de abertura
Do dia 02 ao dia 04 de setembro atividades nas escolas
Dia 05 de setembro encontro paroquial
Dia 06 de setembro o XVII Festival de música e arte da juventude (Em Pelotas)
Algumas escolas foram visitadas... (Photos logo abaixo)
Os encontros feitos nas escolas até agora foi da seguinte maneira...
Após uma apresentação breve, provoquei o assunto sobre a violência com a seguinte pergunta:
O jovem é vítima ou protagonista da viôlencia??? A sala foi separada em dois grupos, cada qual com um pensamento... Após a reflexão fizemos um debate... cada grupo defedendo suas opiniões...
A conclusão na maioria das turnas foi que tem sempre os dois lados e que temos que saber enxergar isso.
Logo após conversamos sobre qual o objetivo da Semana e como aconteceria o Festival!
Alguns ficaram bem empolgados (tomara que participem :D) outros questionaram muitoooo e sempre tem aquele que só faz piadinhas.... (padreco, gordochonho... pq será, né??? :D)
Pra encerrar cada um ficou de fazer um reflexão individual sobre como está levando sua vida, e quais os compromissos que estão assumindo enquanto juventude...
Foram visitadas mais de 8 turmas até agora!
As seguintes escolas foram:
Escola Municipal Dario da Silva Tavares (Centro de Capão do Leão)
Turna 7° 1 (A turma da 8ª não quiz tirar photo)
Pois é, esta foi a única escola que não deixou fazer o encontro nas turnas... Colocou uma maior burocracia... Só faltou mandar eu falar com o Bento... Bom se tivec mandando falar com o Papa teria a certeza que ele permetiria... Bom quem sou eu pra falar né??? Se ela é diretora vai ver é pq sabe admistrar uma escola e coloca a educação e o conhecimento em 1° lugar... Pelo menos deixou colar um cartaz... A Escola é municipal e se chama Barão de Sto. Angêlo. (Bairro Jardim América)
Escola Municipal Elberto Madruga (Estudei nessa desde o pré até a 8° série) Tirei photos nas turmas que mais se empolgaram e me deram atenção... Essa foi uma delas... 7°
Essa também, muito participativos... Esses jovens tem futuros, "Mas há de cuidar do broto" Esses foi os mais legais.. Querian tirar várias photos, era uma turma pequena e disseram que iriam todos para o festival... Disseram que visitariam meu blog e deixarian recados... qro só ver.
Bom Essas foram as atividades realizadas até agora e acho que vai ficar por aqui pq não estou conseguindo visitar mais escolas e ainda tem um monte de coisas pra fazer para o festival que ta chegando... a Gurizada do Capão vai se apresentar em todas as modalidades (teatro, música, dança, poesia e desenho) Sabádo pela manha acontecerá um encontro na Com. Sta. Cecília sobre a semana, faremos uma avaliação e o último ensaio para o festival às 09:00 hs

23 de ago de 2009

Pastoral da Ecologia

Aos amigos de POA que votem no NÃO representando os pejoteiros do sul que não poderão estar presentes.
Manifesto da Pastoral da Ecologia sobre o projeto do Pontal do Estaleiro e a Consulta Pública do dia 23 de agosto de 2009, em Porto Alegre.
“No princípio, Deus criou o céu e a terra” (Gn 1,1). “E Deus viu tudo o que havia feito, e tudo era muito bom” (Gn 1,31). Pleno de amor e liberdade, durante o tempo que não sabemos calcular – simbolizado em sete dias no relato bíblico – Deus criou a vida, as mais diversas e infinitas formas de vida. E tudo nos foi dado, não para destruirmos, mas para cuidar e preservar.
Deus, o criador, o defensor da vida, continua sua obra criacional, protegendo e libertando a vida de tudo aquilo que possa lhe causar destruição. E para isso, Ele nos chamou a sermos seus companheiros, co-criadores da sua obra.
A história, no entanto, mostra o quanto nós humanos nos enganamos a nós próprios querendo ser os donos do mundo. Mas, Deus não nos deu o título de posse e propriedade do planeta Terra. Ele nos deu muito mais que isso, confiando-nos a missão de cuidar, zelar e preservar o mundo todo e toda a sua riqueza natural para garantir a vida em todas as gerações.
A Bíblia, numa bela poesia, relata que “a terra estava sem forma e vazia; as trevas cobriam o abismo... Deus disse: ‘Que exista a luz!’ E a luz começou a existir...” (Gn 1,2-3). E como pode, agora, alguém pretender esconder a luz do Sol em seu poente sobre as águas do Guaíba? Querem, por acaso, ser mais do que Deus que a todos deu a beleza do Pôr-do-Sol?
Deus criou conversando com sua criação, dialogando com sua obra de arte. Ele próprio reconheceu e pronunciou a beleza de cada coisa que criou. E assim, podemos dizer que, quando criou o Pôr-do-Sol do Guaíba, Deus proseava com a bela paisagem que criava, se admirando da beleza e sentindo a alegria de poder doar tal esplendor ao ser humano, a quem também confiou a missão de cuidar.
E agora, sem dialogar com ninguém, sem ao menos pedir licença, aqueles que pensam ser os ‘donos do mundo’ querem se apropriar da Orla do Guaíba, construindo prédios que servem de muros para esconder a paisagem. Querem privatizar a beleza que Deus nos deu. Querem privatizar uma obra de arte pintada pelas mãos de Deus. Mas, nós não vamos deixar.
É uma questão de fé, para nós cristãos, defender a natureza nas suas mais diversas formas de vida e garantir que todos possam ter acesso aos recursos e às paisagens naturais. Não podemos permitir nem nos omitir diante de planos e projetos que ferrem a integridade da criação de Deus. E assim, como Pastoral da Ecologia, nos manifestamos contra as obras da Orla do Guaíba, no Pontal do Estaleiro.
Em acordo com todos os motivos apresentados pela Frente do NÃO, nos motivamos também pela nossa fé. Compreendemos e alertamos que a concretização do projeto em questão, causará danosos impactos ambientais e problemas de acessibilidade da população. E, além de representar a privatização da Orla do Guaíba, o projeto vem sendo encaminhado de maneira não ética. Não podemos permitir tal agressão à vida. E, por motivos de caráter socioambientais e, em nome da fé, entendemos que é preciso dizer NÃO.
Como pastoral de Igreja, nos somamos a luta da sociedade civil, ONGs e Movimentos que se articulam e mobilizam militantes na campanha do voto NÃO na Consulta Pública do dia 23 de agosto, de 2009 em Porto Alegre. E convidamos nossos irmãos e irmãs na fé, nossos companheiros e companheiras de caminhada e todo o povo cristão a testemunhar a fé viva no Deus criador e defensor da vida.
Jesus recomendou no Evangelho: “Diga apenas sim, quando é sim; e não, quando é não” (Mt 5, 37). Agora, portanto, é hora de dizer NÃO.
Confira os locais de votação em nosso blog (www.pastoraldaecologia.blogspot.com), convide seus colegas, amigos e familiares e ajude a fortalecer o NÃO.
E assim, não vamos pecar nem por atos nem por omissão. Pastoral da Ecologia – CNBB Sul 3 – Rio Grande do Sul Porto Alegre 16 de agosto de 2009

16 de ago de 2009

Porto Velho-RO, 24 de julho de 2009.
Carta aberta dos jovens e das jovens das Pastorais das Juventudes do Brasil presentes no 12º Intereclesial das CEBs.
É com muita luta, disposição e esperança por um Brasil e um mundo mais humano e ecológico que as Juventudes vêm expressar-se nesse grande encontro.
As vozes jovens da PJB expressam e levantam a marcha contra a violência e extermínio de jovens. As experiências missionárias que tivemos aqui no 12º nos mostrou que o quadro penal de Rondônia hoje é composto por uma grande massa de jovens. Ressalta-se, contudo, que esta é uma realidade de todo Brasil.
Por que nossos jovens estão lá? Qual o contexto social que os leva a isso? O governo vem fazendo algo para resolver essa situação? Qual o nosso papel diante dessa triste realidade? Reduzir a maioridade penal solucionaria o problema? Afirmamos que não!
Diante do assassinato do Pe. Gisley Azevedo, assessor, amigo, companheiro e defensor da vida, em especial, da juventude, reafirmamos nossa bandeira de luta assumida na 15ª Assembléia Nacional das Pastorais das Juventudes do Brasil contra a violência e o extermínio dos jovens, pois acreditamos que a paz é fruto da justiça, como assumidos na CF 2009.
O grito que vem da Amazônia ecoa na mente e no coração da juventude, pois esta entende que a degradação do meio-ambiente reflete diretamente na vida dos povos. A manutenção do modelo econômico vigente não leva em conta a coletividade, a solidariedade e a paz e sim o individualismo, o consumismo exacerbado. Por isso deve ser fortemente combatido, uma vez que este modelo gera a devastação, o desmatamento, as monoculturas, o agronegócio, as grandes mineradoras, as barragens e o desequilíbrio do ecossistema, acelerando o aquecimento global.
A partir dessas reflexões, as Pastorais Juvenis seguindo a Palavra de Deus nos trilhos da Igreja Latino-americana desejam mais uma vez estar em comunhão com as Juventudes quilombolas, ribeirinhas, ameríndias como também com todas as CEBs da America Latina e do Caribe. Neste sentido, propomos que, no próximo encontro Intereclesial, reflitamos os clamores das juventudes com o tema “CEBs em defesa da vida da Juventude”!
“VAMOS JUNTOS GRITAR, GIRAR O MUNDO. CHEGA DE VIOLÊNCIA E EXTERMÍNIO DE JOVENS!”
Amém, axé, awere, aleluia!

Pastorais das Juventudes do Brasil

8 de ago de 2009

Ficando veio heim!

Uso esse espaço para escrever sobre as pessoas que amo no dia de seu aniversário.
Contigo não ia ser diferente, apesar das diferenças e da "distância" em que estamos, te considero muito.
Tu é o tipo de pessoa que podemos contar pra qualquer coisa, claro que quando pissamos na bola primeiro vc dá aquele sermão, aquela chuva de broncas e lembranças, mas depois senti as dores junto.
Lembro das trocas de olhares de antipátias que tinhamos um pelo outro ainda no Elberto, quem diria que depois, quando nos permitimos, ficamos bons amigos.
Sinceridade é a palavra que melhor te caracteriza, ás vezes tens essa caractéristica at d+.
Tu é exemplo pra essa piazada de hoje, uma pessoa determinada, de firmes propositos e muito carinhoso, não só com a família mas com os amigos.
Já disse isso várias vezes, mas sempre é bom repetir, conte comigo sempre, pra qualquer situação...
Que o criador te acompanhhe sempre, pois do jeito que o mundão vai precisamos ter Ele sempre por perto.
Abraços

3 de ago de 2009

Animadores

Ainda no ônibus de volta para casa, comecei a pensar em tudo o que eu vivi nestes últimos meses... E o animadores passou como que um filme, desde a chegada até o momento de envio da última etapa...
Lembrei de todos, cada um com sua caracteréstica marcante, e uma delas é o amor pela juventude...
... o Bruno por exemplo é uma grande pessoa, hauhauhauaua, sinceridade é uma marca muito presente... adorei a caixinha do projeto de vida, vou copiar.
A Bruna, nossaaaaa, desde a primeira vez que ela falou fiquei encantado, o jieto com que ela se expressa é muito verdadeiro e passa muita emoção.
O Marlon foi quem eu tive um pouco de resistência no ínicio, mas ao longo das etapas pude perceber o quanto esse guri tem um baita coração, e pode deixar que vou seguir teus conselhos amorosos!
O José Roberto, o irmão :-) desde a 1ª etapa fiquei bem próximo dele, uma pessoa muito inteligente e com bastante experiência (o si tem :P), essa amizade quero levar pra toda vida, e quem sabe não nos torna-mos irmãos da mesma congregação? Isso vai depender do teu aconselhamento vocacional.
Priscila, ela tem um sorriso lindo que realmente encantou a todos, quele que reclama que não aperto quando abraço, mas de tão "frágil" que dá até medo...
Janiele, se eu tivesse te conhecido antes de você entrar para congregação, estariamos casados, você é perfeita :-) brinacadeira, você sabe o quanto tu é especial pra mim e obrigado por fazer parte da minha vida. Só me promete que, qaundo for fazer os votos além de me convidar para festa não vai se tornar como algumas irmãs, uns cacos velhos :P. Cuida bem do Doda viu?
Meyk, tua vida é exemplo pra essa gurizada de hoje, foste capaz de largar muita coisa pela juventude, me tornei um fã teu... Estou te esperando, quando kiseres vir visitar a diocese será bem vindo.
Gisele, o teu carinho pela família e por teus amigos fez com que eu pensac o quanto a vida e mais bonita quando estamos de bem com o mundo.
, aquele que se denomina como o gatinho da PJ :P, Tuas atitudes é exemplo para os pejoteiros, você enfrenta a todos quando não escutam o grito de Deus nos jovens, você é o tipo de jovem que esse mundão precisa.
Marina você não está no meu coração, você é praticamente ele, nossa, desde que te coheci alguns anos atrás você me conquistoupelo teu sorriso e pelo teu jeito simples de ser, me identifico muito contigo... Cuida bem do babaca :P
Guido, nunca vi um cara tão carinho como tu, nunca vou esquecer to calor do teu abraço e do teu olhar, conte sempre comigo... Tua prova de amor pelo animadores foi muito louca, devia ta bem gelado a água do lago... És um panaca tbem, :P foi o único que não assinou meu All Star.
Tiago, o cara que veio revolucionar, mulheres grandes para garotos pequenos, hauhauhauhauha. Lembra? Que este anel arda em teu dedo! Ali assumimos juntos um compromisso não só pela juventude mas pelos pobres.
Everaldo, ficou calado durante o curso, mas quando falava, nosssaaaa, falava bonito.
Edi senti tua falta, você se tornou muito especial pra mim, esse teu amor pela PJ é lindo, além de ser minha irmã de sangue passou a ser também companheira de caminhada.
Kyky, fiquei te encomodando para ver Harry Potter e você larga todos os teus problemas em troca da cia de um gordo, saquinho de pipoca e um refri... Gostei muito viu... conte sempre comigo, você é linda.
Jacionor, o compromisso que tens com a PJ demostra o quanto vc acredita na juventude... Me arruma um emprego em Erexim que vou particpar do Meta :-)
Josi, bem calma, simpática é que tem um baita amor pela PJ, o único problema ki vai ser nutricionista... não gosto de nutricionista :P
Ciana, companheira de lanche na rodoviária, namorada do Jé, hauhauhauhauhauha, tua preocupação e teu carisma e muito bonito... Siga firme o trabalho com a juventude.
Andressa só nos encomoda as pessoas que nos querem bem, deixe que o criador conduza as coisas :D
Derson :P eu sempre chamando ele pelo nome errado, morador de Altamira, gente boa... O trêm bão... É só essa criatura abrir a boca qua a gente já começa a rir do jeito dele...
Renân, aplicado no que faz, acho que é ele quem põe ordem e dá um jeito no resto do pessoal na congregação, foi ele quem praticamente "desenhou" o perfil do Duduzinho.
Lucas, o jeito de como ele fala é muito massa. Nunca fui a Olinda mas através dele pude conhecer um pouco da cultura hauhauhauauh. Vou descobrir o paradeiro da gúria aquela pra ti...
Mikael, essa mikaela vou te contar, só apronta... Morador de um bairro nobre de POA... Eu percebi que você foi o único que não falou sobre o projeto de vida, tu é muito gente fina.
Mirian, uma mulher com bastante experiência e que dá bons conselhos, habilidosa e muito inteligente. Cuida bem do fusquinha e pinta ele de rosa :P
Ivan, super calmo, inteligente e passa uma paz quando esta conversando contigo...
Povo de Pelotas (Mateus, Liane e Victor) a vocês posso expressar e mostrar o carinho pessoalmente, juntos temos uma grande trabalho pela frente, viver nosso projeto de vida. Gosto muito de vocês. E tu Liane perdeu a oportunidade :P
Júlio, Jonas e Mauricio se não fosse vocês não teriamos vivido essa bonita experiência, obrigado por tudo. Júlio não te preocupa que não vou broxar e Jonas ainda vou te incomodar muito, vai ter que me aguentar :P
Irmã Giselda você é mara, vou rezar por ti, olha que eu rezo e acontece...
Gente bonita, o animadores agora é só lembrança o que vivemos lá agora deverá ser fruto do nosso trabalho nas bases...
Concerteza o 15º foi o melhor!
Sabe por que? Além de eu estar pasrticipando foi o que teve debu.
Bjus e abraços a cada um!
Duduzinho :~)
"Sabe, já faz tanto tempo que eu queria te falar
das coisas que trago no peito,
saudade já não sei se é a palavra certa para usar
ainda lembro do seu jeito..."

Semana da Cidadania - 2009

As Pastorais da Juventude do Brasil convocam toda a juventude para uma grande marcha em defesa da vida, durante a Semana da Cidadania - 2009, que coloca em pauta o tema: “Juventude e Criminalização” e o lema: “Juventude em Marcha contra a Violência”. O objetivo é mostrar que os diversos fatores sociais contribuem para a criminalização da juventude e, com isso, fomentar a discussão e ação em vista da construção de um país mais justo.A juventude é criminalizada todos os dias e em todos os lugares. Ela morre diariamente neste imenso Brasil. É responsabilidade de todos/as, organizados/as em mutirão, como pessoas que sonham com um mundo melhor, não permitir que isso ocorra.O desejo é que esta discussão ecoe por todos os cantos do país, se misturando ao grito do povo negro por igualdade racial, do povo indígena por justas demarcações da terra, dos pequenos agricultores/as por reforma agrária, dos/as moradores/as de rua por reforma urbana e de todo povo oprimido por justiça social.Em sintonia com a Campanha da Fraternidade, com o tema “Fraternidade e Segurança Pública”, e com a Campanha contra a Violência e o Extermínio de Jovens, as Pastorais da Juventude convidam a todos/as a discutir e aprofundar estas temáticas através das atividades permanentes: Semana da Cidadania (14 a 21 de abril) Semana do Estudante (9 a 15 de agosto) Dia Nacional da Juventude (25 de outubro) Temos que gritar! É a juventude em marcha contra a violência!
E nossa diocese a Semana da Cidadania acontecerá do dia 1º ao dia 5 de setembro!
Material para baixar!

2 de ago de 2009

Sofia *-*

Nossa! O tempo corre mesmo!
A poucos dias estavamos ansiosos para saber de como seria! Se iria nascer de olhos castanhos ou claros, se seria gordinha ou magrinha!
E hoje essa princesinha já têm 1 aninho!
Criança como está, que abre um sorrisão e joga os braços em direção a ti, faz com que eu reflita o quão e bonita a vida e como Deus se manifesta a todo momento.
Pensar que tem gente que ainda é a favor do aborto? Isso é tirar o direito de gente que ainda não sabe se defender de viver.
Apesar do dindo não se fazer tão presente por causa desta correria maluca que o nosso mundão de hoje exige, te gosto muito!
Conte sempre comigo para o que precisar!
Maria e Sofia...
Amo vcs
Sofia Rasera - 1 ano de vida
22.07.2009

12 de jul de 2009

Semana do Estudante

A Semana do Estudante, que acontece no mês de agosto é uma atividade promovida pelas Pastorais da Juventude do Brasil (PJB) e coordenada pela Pastoral da Juventude Estudantil (PJE).Ela faz parte de um processo que contempla mais duas atividades: a Semana da Cidadania e o Dia Nacional da Juventude que acontecem anualmente.A Semana do Estudante é um exercício ousado de cidadania. Ela se propõe a trabalhar a partir do protagonismo estudantil, para que o jovem estudante assuma o compromisso de construir a educação e a sociedade que tanto quer e sonha a partir de seu chão, que é a escola.
A Pastoral da Juventude Estudantil (PJE), em comunhão com a PJR, a PJMP e a PJ, tem a alegria de apresentar mais uma vez, desde 2003, a Semana do Estudante, a ser realizada entre os dias 10 a 16 de agosto..
Tema: Juventude e Violência
O tema segue a perspectiva da Campanha da Fraternidade 2009 - “Tema: Fraternidade e Segurança Pública / Lema: A paz é fruto da justiça (Is 32, 17)” -, bem como se insere no contexto das Atividades Permanentes desse ano, com o desafio de denunciar a violência contra a juventude e anunciar uma alternativa inspirada na Boa Nova trazida ao mundo por Jesus Cristo..
Lema: "Juventude em marcha contra a violência"Essa alternativa à qual ansiamos passa pela movimentação organizada da juventude, embora não se esgote nela. O protagonismo juvenil é um princípio permanente para nós e hoje, mais do que nunca, precisa ser reforçado como condição indispensável à construção de uma sociedade mais justa e fraterna.
Para baixar materiais sobre a semana click no link abaixo!

Intereclesial

Quem já participou de um intereclesial sabe o quanto as celebrações são pontos luminosos, momentos marcantes de memória e afirmação da identidade, expressão de resistência e ousadia das comunidades eclesiais de base. Não há, nessas celebrações da páscoa do Crsito, da sua vitória sobre a morte se manifestando no presente da história e da luta do povo, experiências vitais de oração, de alegria e de profecia.
O 12º Intereclesial vai se realizar em Porto Velho-RO, às margens do rio Madeira, com toda a sua imponência e encantos. Esse rio atravessa a cidade e "às margens cresem árvores de vida, que dão frutos o ano inteiro e cujas folhas são medicionais para as nações" (cf. Apocalipse 22, 1-2). O lema "Do ventre da terra o grito que vem da Amazônia" denuncia que o rio está ameaçado, como tantos outros rios do mundo, por intervenção de interesses econômicos... E não só o sistema fluvial, mas toda a Amazônia, com a maior biodiversidade do planeta e com os seus povos, est´ameaçada de morte.
Se as CEBs primam por unir liturgia e vida, trazendo para dentro das celebrações, como memórias pascais, os sinais de vida e de morte presentes no cenário socio-político e no cotidiano da vida, as celebrações do 12ª Intereclesial integração, especialmente, o gemido da terra e o anseio da criação inteira por libertação (cf. Romanos 8, 18-23). Esse grito da Amazônia, que ecoará na grande assembleia de Porto Velho, confundir-se-á com o grito que vem do ventre da terra e das águas de todo o Brasil e do mundo, em um mesmo clamor ao Deus criador do universo.
Dessa maneira as comunidade eclesiais de base ajudam toda a igreja a assumir o grande resgate realizado pelo Concílio Vaticano II ao afirmar que a liturgia é cume e fonte da vida e da missão da igreja. Nessa fonte, em que beberam as primeiras gerações cristãs, podemos nós também encontar a água para a nossa sede, à medida que nossas celebrações forem autênticas, proféticas, ligadas à luta dos pobres, expressão da amorosa aliança entre Deus e o seu povo, e nos conduzirem a nova relação com a criação.
Penha Carpanedo / pela Rede Celebra
Irmã da Congregação Pias Discípulas do Divino Mestre
Clique no título para visitar o site oficial do Intereclesial

11 de jul de 2009

3ª Etapa do 15º Curso de Animadores...

Nos dias 26, 27 e 28 de junho em Porto Alegre aconteceu a 3ª Etapa do 15ª Curso de Animadores realizado pelo IPJ. Qualquer meia dúzias de palavras não são o suficiente para demostrar minha gratidão por estar vivêndo uma experiência tão bonita com gente bonita. O gosto é de sempre querer mais, mais amizade, cia, formação, das conversa jogada fora durante a noite... Cada pessoa se tornou especial, cada um me conquistou por uma simples qualidade...
A última etapa está chegando, estou triste e feliz. Triste por que sabemos que levaremos tempos para nos encontrar, ou nem nos veremos mais. Feliz por ter debutado com todos vocês, de ter a certeza que todos os sentimento vividos foram sinceros, que os choros, os risos, as dúvidas, foram espressões do grande amor pela juventude, pelo amor que temos a esse Deus, que se faz presente nas pequenas coisas, nos pequenos momentos!
Duduzinho :-)

Novo Bispo da Diocese de Pelotas

O bispo de Tubarão, dom Jacinto Bergmann, foi nomeado o novo bispo da diocese de Pelotas, no Rio Grande do Sul, sucedendo a dom Jayme Henrique Chemello, ex-presidente da CNBB. Dom Jayme, que no próximo dia 28 de julho completará 77 anos, também pediu a renúncia também por causa da idade. O anúncio de seu sucessor foi feito hoje.Dom Jacinto Bergmann, 57, é natural de Alto Feliz (RS). Ordenado padre em 1976, foi nomeado bispo auxiliar de Pelotas em 2002, onde ficou até 2004, quando foi transferido para Tubarão. Com mestrado em Ciências Bíblicas pelo Pontifício Instituto Bíblico de Roma, exerceu inúmeras atividades antes do episcopado sendo, inclusive, subsecretário geral de pastoral da CNBB entre 2001 e 2002.
Fonte: CNBB

20 de jun de 2009

Desabafo e amor!

Amigos e amigas, tudo que se diga é de menos. Deixa que diga, contudo, um pouco das minhas lágrimas. Fazia tempo que não chorava tão profundo... O dia todo, de espaço em espaço... Choro duplo: por Gisley amigo, dedicado, querido, lutador... e por esta juventude que faz esse tipo de coisas. Falta muita coisa por ser feita... Mesmo que nos matem... É verdade que somos doidos encantados pela juventude! E não só a juventude boazinha, que reza, que faz coisocas... Por esta juventude que mata porque não foi amada... Uma juventude que nem sabe que é amada. A grande criminosa é a sociedade que não se ama e, por isso, produz estes frutos que a gente, neste momento, só pode chorar. Infelizmente também nós, também a Igreja, também a Pastoral da Juventude é culpada por esta crueldade. Eles que pareciam estar tão longe, de repente entram em nossa casa... Vontade de abraçar estes meninos e dizer: "Menino! nós te queremos bem..." Mas eles vão sofrer... Provavelmente vão ser mortos também. Que desgraceira! E fico pensando em D. José Mauro, o mártir do Documento sobre a evangelização da Juventude. E fico olhando, agora, para o amigo Gisley, mártir daquilo que deveríamos ter começado há muito tempo deixando querelas bobas em vez de irmos ao encontro desses que precisam de nosso afeto. P. Hilário Dick S.J. 16 de junho de 2009
Faço das palavras dela as minhas!
A morte do Pe. Gisley nos pegou de surpresa... Sabemos da importância que um referencial como ele tem na construção de um projeto com e para a juventude de nosso país e de nossa igreja. Ao passo que as PJs de todo o país entram em um momento de reflexão sobre a violência contra a juventude, sua morte pela mão de jovens serve com um alerta. Será comum ouvir daqueles que tem um descrédito na juventude a idéia de que os jovens são realmente os atores da violência, e não vitímas dela, e talvez alguns mais ardilosos usem o fato de o Pe. Gisley trabalhar justamente a questão da violência contra o jovem, e morrer por um ato violento praticado por estes a quem tanto ama, como forma de provar destas teorias torpes e bêbadas.Porém, a verdade é que este fato demonstra o quanto nosso jovem está desprotegido e a mercê da violência, reproduzindo assim, contra alguém que luta em favor deles, tudo aquilo que sofe em seu dia a dia por aqueles que não respeitam o Divino de cada pessoa. É bem provável que aqueles que mataram o Pe. Gisley nem sequer saibam quem ele era e muito menos a maneira como vinha desenvolvendo seu trabalho pró juventude. Embora toda a revolta que possa estar queimando no coração dos jovens das PJs, é importante não esquecermos do que nos move, que é o amor pela a juventude. Acusar estes jovens de vagabundos ou coisas piores é trair o discurso que defendemos, e ao mesmo tempo trair a memória do Pe.Gisley. Devemos sim pedir por justiça, no seu sentido pleno.Precisamos, mais do que nunca, lutar por justiça, paz e segurança!
Edivane
Diocese de Passo Fundo!

17 de jun de 2009

Adeus Padre Gisley

É com grande tristeza que a Pastoral da Juventude desta Diocese comunica a morte do Pe. Gisley, assessor do Setor Juventude da CNBB. Em nota, as Pastorais da Juventude, declararam toda a sua tristeza com a perder desse grande homem que lutou pela juventude, pela vida da juventude, contra a violência, e acabou sendo vítima desta."É com dor e sofrimento que externamos o nosso mais sincero pesar pela tragédia do assassinato do querido Pe. Gisley, assessor do Setor Juventude da CNBB, que há pouco mais de dois anos nos acompanhava na caminhada conjunta das Pastorais da Juventude do Brasil. O Pe. Gisley foi morto na noite de ontem, naquilo que as investigações apontam até o momento tratar-se de um latrocínio (roubo seguido de morte). No último mês de maio, estivemos juntos no nosso Seminário Nacional, na cidade de Guararema, SP, discutindo a Campanha contra a violência e o extermínio da juventude e celebrando o quarto ano de ordenação do querido Gisley, que nos falou da alegria de doar a própria vida na causa da juventude. Nesse momento, quando comunicamos o seu assassinato, fazemos memória de todo o seu empenho na luta pela juventude, de suas palavras corajosas na defesa da vida e, sobretudo, do seu compromisso com a bandeira da justiça e da paz. Junto com a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil afirmamos que, lamentavelmente, Pe. Gisley foi vítima da violência que ansiava combater e gritamos com força e coragem que toda a vida tem o mesmo valor, que é urgente enfrentar os grandes debates de segurança pública e que a nossa marcha só se agiganta com a força do seu martírio.
A tragédia que se abateu entre nós, das Pastorais da Juventude do Brasil, nos desafia a denunciar a força com que a violência tem ceifado a vida de milhares de jovens em todo o país. No último e-mail que nos enviou, um dia antes de ser assassinado, Pe. Gisley falou do seu entusiasmo com a luta contra o extermínio, e, como um mártir, profetizou: “Agradeço pelo empenho de tantas vozes dispersas até agora! Vamos juntos/as gritar, girar o mundo. Chega de violência e extermínio de Jovens.” Que o seu grito ecoe e que a sua mensagem não seja esquecida. Unimos-nos à dor de familiares e amigos de Pe. Gsley e rezamos para que o Deus Pai-Mãe da Vida os conforte nesse momento de sofrimento e mostre a paz verdadeira. Desejamos que a memória corajosa desse homem comprometido com a vida e com a juventude nos alimente e dê coragem para continuar a caminhar.
Na inspiração profética da luta em defesa da vida seguimos na luta por pão, poesia e liberdade, esperançosos/as na Ressurreição do Cristo e certos/as de que o novo dia virá.
Sob as bênçãos da Virgem de Guadalupe dos Santos Mártires da América Latina. Senhor do Bonfim -

BA, 16 de junho de 2009 Maria Aparecida Jesus Silva (Cidinha) Equipe Nacional das Pastorais da Juventude do Brasil Felipe da Silva Freitas Campanha Nacional contra a violência e o extermínio da juventude

14 de jun de 2009

Por que? Porque?

Há algum tempo não paro de pensar em algumas coisas, talvez seja por que estou elaborando meu projeto de vida e acabo fazendo reflexões profundas pra saber realmente do que eu quero pra minha vida! Deus quando se fez homem nos deixou bem claro que somos todos iguais, cada um com seu valor, escolheu os desfavorecidos para seguir com a missão de levar a boa nova, homens pecadores e que não tinham nenhum grau de estudo. Se Cristo disse que somos todos iguais por que em nossa igreja há uma hierarquia tão forte capaz de calar nossas bocas? Por que essa hierarquia, em vez de serem exemplos, grandes pastores, faz com que cada leigo “dependa” para a realização de trabalhos tão bonitos. Ou melhor, por que a igreja não vive a verdadeira opção pelos pobres no testemunho? Parece que a igreja precisa cada vez mais de pobre para continuar existindo!
Eu vim para que todos tenham vida, e vida em abundância!
Certa vez ouvi ou li em algum lugar, não me recordo onde, que os mandamentos são muito mais amplos, por exemplo, não matar, não significa só tirar a vida de outro ser Humano, mas sim tudo o que leva a morte, a falta de diálogo, o descuido com o meio ambiente. Temos que ter o cuidado para não extrapolar e deixar de cumprir esse bonito mandamento que Cristo nos deixou; amai-vos uns aos outros como eu vos amei que é o resumo de todos os outros. Fico me perguntando, o que nós enquanto igreja fazemos pra que isso aconteça? Assim como faço um julgamento das outras pessoas, o que não é certo, deixo-me manipular e fico quieto perante muita coisa errada que passa diante de meus olhos! Recentemente vivi algumas coisas que me fez eu ficar realmente decepcionado com a Igreja, muitas vezes deixei família e compromissos pra estar a serviço dos outros e quando mais precisei desta igreja, que é hipócrita, simplesmente nada! Mas deixando as questões pessoais um pouco de lado, cadê a igreja que vai contramão da sociedade exigindo uma explicação do por que tanta desigualdade no mundo? Cadê o nosso grito diante desta igreja que esta se esquecendo do que o Ungido nos ensinou? Paro pra pensar sobre o verdadeiro papel de nossas pastorais e comunidades eclesiais de bases e me decepciono quando vejo que levantam uma bandeira que não carregam, esquecem de cuidar da formação de nossos jovens e leigos e se preocupam por exemplos em preparar festas e mais festas para 50 anos de sacerdócio de um bispo que deveria comemorar no meio do povo, no meio de sua opção! Nossas pastorais estão morrendo por que depende da nossa igreja enquanto instituição, não tem vida própria e nem um “Sistema de televisão” que possa sustentar, a exemplos desses movimentos!
Isso são dúvidas e questionamentos!
Douglas F. dos Santos

30 anos de opção preferencial aos jovens!

Capitulo II Opção Preferencial Pelos Jovens 2.3. Opções pastorais Opção preferencial 1186. A Igreja confia nos jovens. Eles são a sua esperança. A Igreja vê na juventude da América Latina um verdadeiro potencial para o presente e o futuro de sua evangelização.Por ser verdadeira dinamizadora do corpo social e especialmente do corpo eclesial, a Igreja faz uma opção preferencial pelos jovens, com vistas à sua missão evangelizadora no Continente. Grande parte do Clero ainda não fez a mesma opção que foi feita em Puebla a 30 anos! Opção preferencial pela juventude! Sentimos realmente a falta da presença de um padre que viva para a juventude fazendo a vontade de Cristo! Mesmo assim os jovens seguem firme na caminhada. É lamentável o que aconteceu na Paróquia São João Batista em Herval, a juventude que tinha uma sala onde realizava encontros de formação, retiros ou simples conversas fora, foi perdida! Muito fácil estar ao lado dos jovens quando estão organizados e fazendo o que a igreja quer! Dificil e estar com a juventude quando estão sem animo pra caminhar ou enfrentando algum problema! A juventude de Herval, verdadeiros PEJOTEIROS, diga-se de passagem, alguns meses estão sem uma organização, mas os jovens estão por lá, trabalhando nas celebrações e catequese. Inclusive a sala da PJ era usada por uma catequista para a formação das crianças. O Padre Vilmar, vendo a desorganização da juventude exigiu a sala para ser usada em outros trabalhos. Os Jovens fizeram várias prosposta, até mesmo de pagar uma contribuição pra paróquia para continuar com a sala. A sala tem uma grande importancia pra o pessoal de Herval, além de guardar varias lembranças, choros, risadas, brigas, amizades feitas, tem marcado nas paredes assinaturas e recados (foto acima) de jovens que passaram por lá, e que contribuiram para escrever a história da PJ. Certo dia alguém que não dá importancia a História chegou tomou conta do espaço da juventude e pintou as paredes como se fosse marca deixada pelo tempo, que precisaria ser reparada, como se fosse sujeira que hoje estaria sendo limpa com uma bela tinta azul! Sempre foi minha vontade de passar por essa sala e deixar um recado para os jovens, animando, dizendo que a igreja precisa de nós, que mostremos a outros jovens o mestre da igualdade, o jeito jovem da igreja ser, mas... agora somente a vontade... somente lembrança daqueles que um dia passou momentos felizes la... A secretaria diocesana da PJ tem uma sala, 4 vezes menor desta de Herval, mas nossa sala traz um história que muitas organizações, pastorais e trabalhos da igreja não tem, mas acolhemos a todos, POIS QUEREMOS JUNTOS ESCREVER E FAZER PARTE DA HISTÓRIA DA IGREJA! Aos jovens de Herval, força e fé na caminhada e continue com o sonho da construção da civilização do amor...
Douglas Ferreira dos Santos Referencia diocesa da PJ
"...sem o rosto jovem, a igreja se apresenta desfigurada..." (Bento XVI) "...se a juventude viesse a faltar, o rosto de Deus iria mudar..." (Jorge Trevisol)
Postado no dia 15 de março no blog da PJ - Diocese de Pelotas

11 de jun de 2009

De maneira nenhuma ia deixar passar em branco essa data sem me manifestar. Tenho a obrigação de fazer uma pequena homenagem a esta grande pessoa, que é capaz de conquistar a qualquer um com apenas um sorriso. Taís, parabéns, tudo de bom... que você seja sempre essa garota carinhosa que quando encontra a gente pela rua vem e dá aquele abração, te considero muito, e o que eu escrevi no teu depoimento há um ano atrás continua valendo! Conte comigo pra qualquer coisa! Bjus bjus! Teu Gordo.

Corpus Christi

A procissão pelas vias públicas, quando é feita, atende a uma recomendação do Código de Direito Canônico (cân. 944) que determina ao Bispo diocesano que a providencie, onde for possível, "para testemunhar publicamente a veneração para com a santíssima Eucaristia, principalmente na solenidade do Corpo e Sangue de Cristo. Na paróquia de Santa Tecla a procissão é realizada há 8 anos, quem trouxe o costume de confecionar os tapetes foi os jovens da Pastoral da Juventude, vale a pena citar alguns nomes como: Estela, Maria Alice, Aline, Juliano, Diego e Maria Suelem. Se não fosse a iniciativa desses jovens não teriamos essa tradição aqui no municipio que ja consta no calendario municipal!