8 de dez de 2011

O meu protagonismo

Deixa eu decidir o que é melhor
se é sonhar, sorrir
escrever ou cantar em dó, ré, mi
deixa-me decidir.

Deixa que eu faça as minhas escolhas
dos meus amores
das minhas dores
deixa-me escolher.

Deixa eu optar
seja pela vida
seja pela morte
deixa-me seguir a minha opção.

Ser-me-ei feliz
deixa-me escolher e ousar
optar
deixa-me protagonizar
poder decidir.

Douglas Santos

1 comentários:

Vulcka disse...

Muito legal! Não importa se vamos fazer as mesmas escolhas que os outros fariam para nós; serão as NOSSAS escolhas. Por vezes a liberdade de se auto-dirigir é mais gratificante que a direção em si.

Postar um comentário