30 de out de 2012

Pelo DNJ, publicação no diário popular...

Diário Popular jornal de Pelotas, além de acrescentar informações no teu texto faz isso erroneamente. Foi solicitado a publicação no domingo, último do mês, dia nacional da juventude, mas só publicaram nesta segunda dia 29.10.2012 (DP sempre atrasado) e ainda acrescentou "O dia dos jovens brasileiros, 24 de outubro". Não. O dia nacional da juventude foi dia 28 de outubro, no domingo! Já solicitei uma errata, agora vamos esperar!




Texto original
Juventudes ousadas
Estamos vivendo um cenário específico da pós-modernidade, no qual os atrativos para o público juvenil, como encontros religiosos de massas, reality shows, mídias, sucessos repentinos, redes sociais etc., acabam limitando as juventudes (no plural por compreender que não há somente um perfil de jovens estabelecido) de serem agentes transformador da realidade. Em contraponto, há uma pequena parcela que ainda se dispõe de tempo, sendo no dia-a-dia, em cada ato, um(a) revolucionário(a) tornando-se sujeito engajado politicamente nos mais diversos seguimentos da sociedade civil, construindo um ‘outro mundo possível’.
A estes jovens comprometidos com as causas populares, que nas últimas décadas vem se destacando, mostrando determinação e atingindo resultados positivos em suas bandeiras de lutas de modo especial, parabenizo pelo Dia Nacional da Juventude. Hoje, dia dos (as) jovens brasileiros, instituído há mais de duas décadas, é dia de celebração da vida e das conquistas dos direitos juvenis, e também é um dia propício para realizarmos uma profunda reflexão:
No Brasil, segundo o ministério da saúde, mais da metade dos homicídios (53%) atingem a juventude, sendo 75% negros, conforme o artigo da secretária nacional de juventude, Severine Macedo. É preciso caminhar rumo a outra civilização, onde as juventudes tenham mais acesso a educação, cultura, lazer, saúde, e menos violência e desemprego, mas pra isso é preciso de protagonistas comprometidos com a vida.
E aí? Tchê! Vai ficar parado olhando a vida passar? Vamos juntos transformar a nossa realidade? Seja protagonista, não faça dos discursos bonitos (vendidos pelos diversos seguimentos desta sociedade capitalista) um motivo para se perder por aí. Faça de sua práxis (discurso + prática) exemplo de mudança e esperança.

Douglas Ferreira dos Santos
Graduando do curso de história da Universidade Federal do Rio Grande - FURG

0 comentários:

Postar um comentário