31 de jul de 2010

Eu vou de Dilma e Tarso e vc?

Fonte

Pois bem, estamos a vésperas das eleições e conosco vem o sentimento de mudança, realizações de sonhos e diminuição da desigualdade social. É tempo de ficarmos de olhos bem abertos diante das inúmeras promessas que surgem de vários candidatos e partidos. Não é de agora que o individualismo está presente nas escolhas, nas lutas e realizações que deveriam ser para o povo. Quero resolver os problemas da maioria ou os meus? Pois bem! Façamos uma pesquisa silenciosa de cada candidato, não se deixando enganar-se por belas palavras, belas atitudes em ano eleitoral.
 A oito anos atrás começamos a conhecer e sentir as mudanças na política e hoje podemos continuar a progredir e lutar por uma vida melhor, mais justa e fraterna.
Eu estou com Tarso aqui no RS e com Dilma na presidência, escolha minha, sem influências. Mesmo não sendo filiado (pelo menos por enquanto) ao PT, tenho enorme consideração por este que traz na teoria muitas coisas da qual eu comungo e acredito. Digo na teoria por que na prática horas se esquecem disso, mas mesmo assim acredito nesta mudança, acredito neste partido, acredito em Dilma.
 Cá entre nós, PT tem muito a ver com nossas comunidades de bases quando o assunto e política né? Vejamos o que o Mestre nos disse, vejamos a proposta do PT. A única diferença (uma grande diferença, diga-se de passagem) é a espiritualidade. Mas é possível a militância neste partido e a participação na comunidade, na construção do Reino não é verdade? Irei pensar sobre isso.
Para os espiões do meu blog, quero deixar claro que o que foi dito é de minha opinião que foi construída a partir da participação da Igreja na diocese de Pelotas e também na Pastoral da Juventude local, regional e nacional. O que eu acho não quer dizer que toda a igreja acha, acredita, luta.

Bom entrando em outra questão. Qual o papel da PJ diante das eleições?
Meu amigo Jé – o gatinho da PJ de Canoas – responde muito bem a essa pergunta.    

“O papel da Pastoral da Juventude neste meio é o de conscientização da juventude da importância de sua transformação perante a sociedade, colocando frente a realidade em que vivem e a partir da análise realizada propor pistas de ação concretas para debaterem e auxiliarem nos trabalhos e na cobrança dos representantes do governo na sua cidade, estado, e, ou país para a realização de políticas públicas para a juventude.”

Só tenho a dizer
1, 2, 3, 4, 5, 1000 e Tarso no Rio Grande e Dilma no Brasil
Douglas Santos

4 comentários:

matheus-silva disse...

eu tbm voto neles :D:D

Vulcka disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Vulcka disse...

O meu é nulo!

Doda disse...

Que pena! Assim vc está deixando de contribuir nas decisões de nosso país, ou seja, não esta fazendo o papel papel de cidadão e seu dever.

Postar um comentário